Hospital Restinga e Extremo-Sul

Hospital Restinga e Extremo Sul

Fotos: Nabor Goulart e Marcio Figueira

O hospital nasceu de uma necessidade histórica da população das regiões que dão nome ao hospital, região da Restinga e Extremo-Sul de Porto Alegre, e da oportunidade de desenvolvimento de um projeto de Sistema Regional de Saúde dentro do Programa Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS). A população da Restinga e Extremo-Sul (composta pelos bairros Restinga, Lami, Lageado, Belém Novo, Ponta Grossa e Chapéu do Sol) historicamente demandava por infraestrutura de saúde, principalmente em relação a especialistas, exames e atendimento hospitalar. Não raro, quando moradores desta área necessitavam de atendimento especializado tinham de se deslocar até 20km em busca de um centro de saúde.

Em 27 de novembro de 2009, de acordo com a Lei Federal nº 12.101, o Ministério da Saúde criou o PROADI-SUS, cujo objetivo é desenvolver o SUS por meio de projetos em parceria com seis grandes hospitais brasileiros: Hospital Israelita Albert Einstein (SP), Hospital Sírio Libanês (SP), Hospital Alemão Oswaldo Cruz (SP), Hospital do Coração (SP), Hospital Samaritano (SP) e Hospital Moinhos de Vento (RS). Os projetos são realizados em quatro grandes áreas: I) estudos de avaliação e incorporação de tecnologias, II) capacitação de recursos humanos, III) pesquisas de interesse público em saúde, IV) desenvolvimento de técnicas e operação de gestão em serviços de saúde.

O Hospital Moinhos de Vento, através do PROADI-SUS e utilizando recursos de suas isenções fiscais, viu a oportunidade de utilizar seu conhecimento e tradição no campo da gestão em saúde para o desenvolvimento de um Sistema Regional de Saúde. O Sistema deverá atender a maioria das necessidades de saúde de uma população específica, servindo de modelo de gestão para o SUS, podendo ser replicado em outras localidades.

A escolha da região da Restinga e Extremo-Sul para o projeto foi natural, já que havia um grande vínculo com esta população através de ações realizadas pelo Hospital Moinhos de Vento, como a gestão de um Pronto-Atendimento na região desde 2004 e, mais recentemente, a operação das Unidades de Saúde da Família Paulo Viaro, Chapéu do Sol e Núcleo Esperança.

Para compor o Sistema Regional de Saúde, que já contava com Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Estratégia Saúde da Família, faltava um Complexo Hospitalar: nascia então o Hospital Restinga e Extremo-Sul
Assim, o Hospital Restinga e Extremo-Sul (o “HRES”) foi construído com os recursos do PROADI-SUS e sua operação será custeada mensalmente por uma parceria entre Governo Federal, Estadual e Municipal.

Em 1º de julho de 2014 iniciaram as operações do Hospital Restinga e Extremo-Sul, um hospital comunitário, feito com os moradores e para os moradores da região.

Entrada Restinga

Hospital Restinga e Extremo Sul

o início do projeto

Hospital Restinga e Extremo Sul

A construção do Projeto

Hospital Restinga e Extremo Sul

A construção do Complexo

Av. João Antonio da Silveira, 3330


3250.1411
Hospital Restinga e Extremo Sul Hospital Restinga e Extremo Sul Hospital Restinga e Extremo Sul Hospital Restinga e Extremo Sul